É proibida a entrada a quem não andar espantado de existir.
.posts recentes

. Mais outra sugestão music...

. Sugestões musicais

. Sugestão musical

. São quatro anos, afinal

. Não existo.

. Vicky Cristina Barcelona:...

. Momentos de felicidade

. uma sugestão para ler

. EU VOU!!!

. Kafka

.arquivos

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Junho 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Junho 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Setembro 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Setembro 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Janeiro 2005

. Novembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

.pesquisar
 
.Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
.tags

. todas as tags

Terça-feira, 28 de Março de 2006
Barcelona, cidade glutona
IMG_0612.jpg

É uma cidade que nos encanta, que fascina com tantas novas experiências e gentes. Mas é justamente quando pensamos estar a começar a saboreá-la que ela nos engole.
publicado por ladoc às 00:06
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Luna a 15 de Julho de 2006 às 14:32
E quando no sentimos engolidos por algo, apenas quererá dizer que nos queríamos perder aí. Às vezes é preciso estarmos perdidos, para nos encontrarmos onde sempre pertencemos.
De Rita a 28 de Março de 2006 às 11:10
O fascínio e o encantamento são inerentes ao novo e diferente. É uma questão de forma. Mas a verdadeira entrega só é possível escavando fundo. E nem sempre gostamos daquilo que está por baixo. Felizmenrte, muitas das vezes vale totalmente a pena sujar as mãos.
De Lopez a 28 de Março de 2006 às 10:54
Na mais bela das suas peças, Ésquilo conta-nos a história "... do Grande Senhor que traz para sua casa uma cria de Leao e o ama porque este acorre à sua chamada e o acaricia para lhe pedir comida. A coisa (o animal) cresce e mostra a natureza da sua raça e destroi o Grande Senhor e a sua casa e tudo aquilo que ele possui..."

Comentar post

blogs SAPO
.subscrever feeds